Assista aos vídeos (AQUI)

Uma nuvem rolo foi vista na praia de Atafona, distrito de São João da Barra, na tarde desta sexta-feira, 16. O fenômeno “roll cloud”, em inglês, meteorológico relativamente raro, chamou muita atenção e quando ocorre, devido ao seu formato tubular e bem definido – parece estar “rolando” na horizontal.

A nuvem pode atingir até 1.000 km de comprimento e de 1 a 2 km de largura, deslocando-se a velocidades de até 60 km/h com sua base uma altura entre 100 e 200 metros.

Foto: Parahybano

Tecnicamente, a nuvem rolo é definida como a espécie volutus, que está relacionada com os gêneros Altocumulus e Stratocumulus. Ou seja, pode ser uma Altocumulus volutus (formada mais alta e menos alongada) ou Stratocumulus volutus (mais baixa e mais alongada). Essa espécie foi oficialmente incluída no Atlas Internacional de Nuvens em 2017.

Ocorrências no Brasil

A nuvem rolo tem ocorrência rara no Brasil também, tendo a maioria de seus relatos no litoral do Sul e Sudeste. A umidade do oceano e a passagem de frentes frias estão por trás da formação do fenômeno. Aqui vão alguns episódios documentados no país, com vídeos e matérias:

Foto: Mariana Zerbini – Parahybano

Essa ocorrência de setembro de 2020 estava associada à passagem de uma frente fria no Sul e Sudeste do Brasil, com atmosfera turbulenta e um forte contraste entre uma massa de ar seca e quente no sudeste e úmida e fria no sul. Uma banda de nuvens formou-se no litoral até mar aberto, sendo registrada no litoral de todos os estados entre Santa Catarina e Espírito Santo.

Com informações do site Monolito Nimbus

 

error: Conteúdo Protegido.